Nosso impacto

Jovens Sol
Dos 39 jovens Sol, 45% se auto classificam como pretos, pardos ou amarelos, o que reforça ainda mais a nossa crença na valorização da diversidade. 70% dos nossos jovens são do gênero feminino. Temos atualmente 7 jovens na universidade, cursando Medicina, Engenharia, Direito, Geologia e Contabilidade em Instituições de primeira linha como: Faculdade de medicina do Einstein, Insper, Mackenzie, Unesp, Unisa e Fecap.
Dos 68 responsáveis pelos jovens, apenas 17/25% têm ensino superior completo e 30/44%, completaram o ensino médio. 21/31% dos responsáveis não chegaram a completar a educação básica. O que significa que, 75% dos nossos jovens representam, por meio do acesso à educação de qualidade, vetores de transformação social de suas famílias e entorno.
Cursinho preparatório
100% dos candidatos que participaram do Cursinho Preparatório, melhoraram o seu ensino médio de alta qualidade. 36% dos candidatos que permaneceram na rede pública relatam, melhora no desempenho acadêmico e discernimento para escolherem escolas da rede pública de melhor qualidade. Sendo que todos acreditam, que ter participado do cursinho trouxe  efeitos positivos para a jornada acadêmica e para a vida. 85% dos candidatos sentem que, após concluído o cursinho preparatório, se diferenciaram dos demais colegas de escola.100% dos candidatos indicam o cursinho como forma de desenvolvimento acadêmico, aumento de auto estima e auto confiança.

Depoimentos

Foi um marco muito importante, já que os estudos na escola estavam meio restritos, estava desanimada e o cursinho trouxe toda a energia que eu tinha perdido.
Beatriz aprovada na ETEC CEPAM
O cursinho me ajudou a me tornar uma estudante cada vez melhor, com prazer em estudar, conheci amigos e professores maravilhosos que quero levar pra vida toda.
Juliana aprovada no Colégio São Luís
Nunca tinha passado por nenhum processo seletivo e gostei muito... grande impacto para mim.
Gabriela continuou na E.E. Prof. Antônio Alves Cruz
Com o cursinho me tornei uma pessoa melhor, tanto na questão de estudos, quanto ter aprendido pelo carinho e afeto dado para os jovens... me tornei uma pessoa bem melhor.
Gabriela continuou na E.E. Prof. Oswaldo Walter